Rádio Cenecista de Picuí

VÍDEOS, FOTOS E MATÉRIAS TAMBÉM NO INSTAGRAM

SITE OFICIAL DA PREFEITURA DE NOVA PALMEIRA

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Policial ameaça se jogar de passarela em Natal RN depois de incendiar motocicletas

Terminou bem a ação conjunta da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros para impedir a tentativa de suicídio de um soldado PM, na tarde deste domingo (27), na passarela de Lagoa Nova, na Avenida Salgado Filho. O soldado, que teve o nome preservado, desceu após quase quatro horas de convencimento de amigos de farda.

Por volta do meio dia, armado com uma faca, o homem subiu na estrutura metálica da passarela, alcançando cerca de 12 metros de altura, e sem alega motivo ameaçava se jogar. Horas antes, ele entrou nas dependências do Batalhão de Choque (Bp Choque) e tentou incendiar três motocicletas da Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas (Rocam).

A PM fechou os dois sentidos da avenida, com apoio da Polícia Rodoviária Federal no trecho que também compreende a BR-101. Enquanto colegas de trabalho tentavam conversar com o PM, bombeiros montaram um plano alternativo. Com auxílio de dezenas de policiais e alguns populares, preparam uma lona para ser estendida caso houvesse a tentativa de pular.

O tenente bombeiro Lima Verde, que auxiliou no resgate, destacou que o tipo de situação era muito delicada, pois não havia como o resgate chegar até ele. “A área é muito aberta e difícil de chegar rápido até ele. Além disso, a faca é um grande risco dele se ferir ou feri alguém que tente se aproximar”, comentou.

Após três horas de negociação, o PM foi convencido a tomar água e deixou ainda que colocassem uma escada próximo dele. A partir daí houve um avanço na tentativa de fazê-lo desistir do ato. Primeiro ele se desfez da faca, depois colocou as pernas para parte interna da passarela e resolveu descer pela escada.

As informações passadas no local é que o soldado que tentou o ato está afastado da Polícia Militar devido ao tratamento psiquiátrico. Em serviço, ele era lotado na Rocam.

A Negociação
O tenente Flávio Peixoto informou que o momento mais crítico foi no início do diálogo, devido ao estado alterado do colega policial. “Tentei conversar com ele, convencer a descer dali sem causa dano a ninguém, principalmente a ele. Falei que ele era um ótimo policial, lembrando da nossa relação de trabalho, eu como oficial e ele como patrulheiro. Infelizmente ele se encontra com um problema de saúde”, relatou.

O major Rodrigo Trigueiro também auxiliou na conversa e ressaltou que todas as medidas do gerenciamento de crise foram adotadas, desde o posicionamento do apoio, do negociador e da área de restrição. “Tomamos todas as medidas necessárias e com apoio de todos obtivemos sucesso. Agradeço ao soldado Eduardo e ao sargento, que como uma equipe ajudou hoje”, disse o major.

Após o resgate, o soldado PM Eduardo também teve que ser socorrido. Ele estava de folga e foi chamado para ajudar a convencer o colega a não se jogar. Foi o soldado que mais conversou e passou boa parte do tempo em risco, em cima escada, enquanto o amigo ainda portava a faca.

Portal No Ar 

Para postar um comentário 

“É livre a manifestação de opiniões, sendo vedado o anonimato.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário