Rádio Cenecista de Picuí

VÍDEOS, FOTOS E MATÉRIAS TAMBÉM NO INSTAGRAM

SITE OFICIAL DA PREFEITURA DE NOVA PALMEIRA

quarta-feira, 21 de novembro de 2018

Hospitais da PB recebem R$ 11,8 mi para compra

Unidade com verba mais alta é a Alcides Carneiro, em Campina Grande, que receberá R$ 7,5 milhões. Situado na Capital, Lauro Wanderley aparece em seguida, com R$ 4,1 milhões

A Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) vai destinar R$ 11.899.524,22 aos três hospitais universitários da Paraíba para aquisição de equipamentos. Outras 26 instituições espalhadas pelo país também serão contempladas com recursos. Na Paraíba, o hospital com verba mais alta é o Alcides Carneiro, em Campina Grande, que receberá R$ 7.549.487,01.


“O recurso será usado para a aquisição de um tomógrafo digital de 64 canais e um angiógrafo digital, além de monitores multiparamétricos destinados às unidades de terapia intensiva”, explicou o superintendente do HUAC, Homero Rodrigues.

O Hospital Universitário Lauro Wanderley, em João Pessoa, receberá R$ 4.125.090,21, enquanto o Hospital Universitário Júlio Bandeira de Melo, em Cajazeiras, foi contemplado com R$ 224.947,00.

Planejamento e economia
Segundo o presidente da Ebserh, Kleber Morais, a iniciativa valoriza o fato de a estatal formar uma Rede de hospitais, gerando economia de cerca de R$ 15 milhões para os cofres públicos por meio de uma compra centralizada.

“Esta ação mostrar algumas das inúmeras vantagens da Rede Ebserh, possibilitando economia nas compras, e ainda demonstrando como uma boa gestão pode beneficiar os hospitais e os pacientes que precisam dos atendimentos”, afirmou Kleber Morais.

Em todo o Brasil, a medida contempla oito tomógrafos, usados para exames de imagem raio x, 11 angiógrafos digitais, usados em diagnósticos vasculares, além de diversos aparelhos de anestesia para ambiente de ressonância magnética, ventiladores pulmonares (suporte ventilatório de pacientes) e monitores multiparâmetros (monitoramento de sinais vitais).

Mapeamento de necessidades
Antes de adquirir os equipamentos, a Ebserh planejou previamente as etapas necessárias para a compra centralizada, mapeou as principais necessidades da Rede e deu início às licitações dos itens ao longo do ano.

Para realizar as aquisições, a estatal destinou R$ 78,8 milhões liberados pelo Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf) via Ministério da Saúde.

Os equipamentos menores já estão sendo distribuídos de acordo com a solicitação dos hospitais. Já os equipamentos de grande porte (tomógrafos e angiógrafos) necessitam de adaptações nas estruturas físicas dos hospitais, com previsão de início da programação para as obras ainda em 2018 e as primeiras unidades previstas para pleno funcionamento no primeiro semestre de 2019.

Portal Correio

Nenhum comentário:

Postar um comentário