Rádio Cenecista de Picuí

VÍDEOS, FOTOS E MATÉRIAS TAMBÉM NO INSTAGRAM

SITE OFICIAL DA PREFEITURA DE NOVA PALMEIRA

terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

Empresa realizadora do ‘Maior São João do Mundo’ é investigada pela PF

Um dos donos da empresa, Luiz Otávio Gomes Vieira da Silva, foi preso durante a operação

Maior São João do Mundo em Campina Grande
(Divulgação: Codecom/CG)
A empresa Aliança Comunicação, responsável por realizar o ‘Maior São João do Mundo, em Campina Grande’, também é um dos alvos da Operação Fantoche deflagrada pela Polícia Federal nesta terça-feira (19). Um dos donos da empresa, Luiz Otávio Gomes Vieira da Silva, foi preso durante a operação.


A reportagem do Portal Correio tentou contato com a assessoria da empresa, mas ainda não houve uma resposta.

De acordo com as investigações, um grupo de empresas sob o controle de um mesmo núcleo familiar vinha atuando de forma contínua e perene, desde o ano de 2002, executando contratos firmados por meio de convênios com o Ministério do Turismo e entidades paraestatais do intitulado sistema “S”. Estima-se que o grupo já tenha recebido mais de R$ 400 milhões decorrentes desses contratos.

Ainda conforme divulgado pela Polícia Federal, o modus operandi empregado pela organização criminosa foi sempre similar e consistia na utilização de entidades de direito privado sem fins lucrativos para justificar celebração de contratos e convênios diretos com o Ministério convenente e Unidades do Sistema S, contratos estes, em sua maioria, voltados à execução de eventos culturais e de publicidade superfaturados e/ou com inexecução parcial, sendo os recursos posteriormente desviados em favor do núcleo empresarial por intermédio de empresas de fachada.

A Operação Fantoche é desempenhada com o apoio do Tribunal de Contas da União e, ao todo, conta com a participação de 213 policiais federais e oito auditores do TCU, que estão cumprindo 40 mandados de busca e apreensão e 10 mandados de prisão temporária. A Justiça também autorizou o sequestro e bloqueio de bens e valores dos investigados. Além de Paraíba e Pernambuco, recebem ações da Fantoche os estados de Alagoas, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, São Paulo e no Distrito Federal.

Portal Correio

Nenhum comentário:

Postar um comentário