Rádio Cenecista de Picuí

VÍDEOS, FOTOS E MATÉRIAS TAMBÉM NO INSTAGRAM

SITE OFICIAL DA PREFEITURA DE NOVA PALMEIRA

sexta-feira, 31 de maio de 2019

Evangelho do Dia: (Jo 16,23b-28) - sábado, 1º de junho de 2019

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Em verdade, em verdade vos digo: se pedirdes ao Pai alguma coisa em meu nome, ele vo-la dará.  Até agora nada pedistes em meu nome; pedi, e recebereis; para que a vossa alegria seja completa.

Disse-vos estas coisas em linguagem figurativa. Vem a hora em que não vos falarei mais em figuras, mas claramente vos falarei do Pai. Naquele dia pedireis em meu nome, e não vos digo que vou pedir ao Pai por vós, pois o próprio Pai vos ama, porque vós me amastes e acreditastes que eu vim da parte de Deus. Eu saí do Pai e vim ao mundo; e novamente parto do mundo e vou para o Pai”.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

Morte de radialista em Campina Grande foi motivada por briga envolvendo relógio, diz polícia

Segundo Polícia Civil, após briga em restaurante, suspeito pagou conta dele e da vítima e voltou ao local atirando
 Foto: Reprodução/TV Paraíba
Radialista Joacir Oliveira Filho foi assassinado
dentro de um restaurante no centro de Campina Grande
Uma briga por causa de um relógio teria sido o motivo que levou o empresário Roberto Vicente Correia do Monte a matar o radialista Joacir Oliveira Filho, de 34 anos, em Campina Grande. Essa informação foi divulgada pela Polícia Civil, durante uma entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira (31).

Jorcir Oliveira Filho foi morto a tiro na noite desta quinta-feira (30), em um restaurante no Centro de Campina Grande. O suspeito foi preso no início da tarde desta sexta-feira, em flagrante.

Segundo a Polícia Civil, vítima e suspeito estavam embriagados no momento do crime. Imagens colhidas pelos policiais mostram que os dois se encontraram no restaurante, se cumprimentaram e começaram a beber juntos. Segundo o relato de testemunhas à Polícia Civil, enquanto bebiam, os dois começaram a discutir por vários assuntos.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, a briga ficou mais intensa quando os dois começaram a discutir por causa do relógio que o empresário estava usando. De acordo com a delegada de homicídios da Polícia Civil, Suelane Guimarães, o autor do crime saiu do local, pagou a conta dele e da vítima, e depois voltou já atirando.

Depois de atirar na vítima, o suspeito fugiu. Segundo a Polícia Civil, o motorista do empresário estava esperando do lado de fora. O motorista assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). O suspeito do crime seguia detido na carceragem da Central de Polícia, até as 17h30, aguardando audiência de custódia.

A vítima ainda foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no caminho do hospital.

G1 PB

Padrasto é preso após espiar enteada no banho

Segundo o Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), a Paraíba registrou 23 ações de importunação sexual desde a vigência da Lei nº 13.718/18

Um homem foi preso por importunação sexual nessa quinta-feira (30), em flagrante, por ter espiado a enteada durante o banho dela. O caso foi registrado em Lucena, na Grande João Pessoa.
Segundo o Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), a Paraíba registrou 23 ações de importunação sexual desde a vigência da Lei nº 13.718/18, que tipifica, no artigo 215-A, esse crime. O ato é caracterizado na conduta de ato libidinoso na presença de alguém e sem anuência da vítima. A sanção penal para esse delito é de 1 a 5 anos de prisão.
Conforme o TJ, o caso de Lucena foi o primeiro registrado na Vara Única da Comarca da cidade. “A vítima procurou a delegacia e relatou que o padrasto ficava observando, “brechando”, como dizia ela, enquanto ela tomava banho, eram atitudes corriqueiras e vinham, realmente, importunando a moça”, explicou a juíza titular Graziela Queiroga Gadelha de Sousa, coordenadora da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do TJPB.
A magistrada explicou que o homem não tocou na vítima, no entanto, a atitude dele de ficar espiando, na intenção de atender um desejo sexual, caracterizou a conduta do crime de importunação sexual.
“Se esse fato tivesse acontecido antes de setembro de 2018, seria uma pertubação do sossego, por exemplo, que é uma contravenção, na qual a vítima poderia ir à delegacia, relatar o ocorrido e assinar um termo circunstanciado. Esse seguiria para o Juizado Especial Criminal. O agente não seria preso, não teria as consequências que têm hoje, em razão da existência da conduta típica da importunação sexual”, salientou.
No caso de Lucena, a juíza disse que o padrasto foi preso em flagrante, passou pela audiência de custódia e, como preenchia os requisitos da lei (ser primário, ter residência fixa e trabalhar) vai responder em liberdade. No entanto, pelo vínculo com a vítima, foram aplicadas medidas protetivas, não podendo ele se aproximar da enteada.

Gênero 

Graziela Queiroga ressaltou também que a Lei nº 13.718/18, ao tipificar o crime de importunação sexual, não distingue a questão do gênero, ou seja, qualquer pessoa pode ser vítima ou agente.
“Quando alguém por um ato ou atitude, visando satisfazer o seu próprio desejo sexual, vai importunando, constrangendo outra pessoa, com diversas condutas, exemplo: passar a mão nas partes íntimas, dá um arrocho ou apertar de uma forma lascívia, roubar ou forçar um beijo, roçar suas partes íntimas nas de outra pessoa, qualquer ato que venha a ser feito e que importune, cause constrangimento ao outro, fica tipificado como crime de importunação sexual”, esclareceu.
Em relação à diferença da tramitação processual dos crimes de violência doméstica e importunação sexual, a coordenadora falou que vai depender das partes e da situação. Segundo a juíza, se o ato ocorrer em um local público ou numa festa de rua, com alguém desconhecido da vítima, que não seja do seu círculo de relacionamento, roça, agarra, passa a mão, caracteriza o crime de importunação sexual e o processo vai tramitar na Vara Criminal.
“Esse delito não é aquele que a gente chama de menor potencial ofensivo, que vai para um Juizado Criminal e, sim, para uma vara comum, é uma ação penal, e não uma contravenção. Mas, se o agente causador tiver alguma relação familiar com a vítima, pode desaguar na Vara de Violência Doméstica”, explicou.

Conscientização

A magistrada Graziela Queiroga lembrou a Campanha ‘Não é não, também no São João’, que o Tribunal de Justiça aderiu, através da Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar, cuja divulgação acontecerá em todo o estado, no período dos festejos juninos.
A iniciativa é promovida pela Rede Estadual de Atenção às Mulheres Vítimas de Violência Doméstica (Reamcav). O objetivo é orientar a sociedade sobre as implicações da Lei de Importunação Sexual (Lei Federal nº 13.718/18) e os mecanismos de prevenção e denúncia de crimes contra a dignidade feminina.
Graziela enfatizou também a necessidade de esclarecer à sociedade sobre esse tipo de crime, por ser confundido com assédio sexual. Esse último caracterizado pela existência de uma relação de subordinação hierárquica entre o agente e a vítima.
“É importante que possamos divulgar o crime de importunação sexual para que as pessoas tenham conhecimento. Recomendo que caso a pessoa note condutas que tipifiquem o crime deve denunciar através dos números 197 ou 190. Nossa intenção é pregar a cultura do respeito”, ressaltou.
Portal Correio

Radialista é morto a tiros em restaurante em Campina Grande

Vítima ainda chegou a ser socorrida para Hospital de Emergência e Trauma, mas não resistiu. Autor do crime ainda não foi identificado

Joacir Rocha de Oliveira Filho (Foto: Reprodução)
O radialista Joacir Rocha de Oliveira Filho, de 35 anos, foi assassinado a tiros, na noite dessa quinta-feira (30), no restaurante La Paloma, em Campina Grande. O atirador fugiu do local. Até o início da manhã desta sexta (31), não haviam informações sobre autoria e motivações do crime.

Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada e a vítima socorrida para o Hospital de Emergência e Trauma da cidade, mas não resistiu aos ferimentos.

Prefeitura cobra rapidez na investigação
Em nota, o prefeito Romero Rodrigues lamentou a morte do radialista e destacou que Joacir Filho era muito querido, um profissional exemplar e um ser humano de muitas virtudes. A prefeitura encaminhou apelo à Polícia Civil para o máximo empenho na elucidação do caso.

Suspeito foi preso
Foi preso no começo da tarde desta sexta-feira (31) um homem suspeito de matar o radialista Joacir Rocha de Oliveira Filho, de 35 anos, dentro de um restaurante do Centro de Campina Grande.

Conforme imagens de segurança, um homem armado atira na vítima dentro do local e foge amparado por outra pessoa. Segundo a delegada Suelane Guimarães, à TV Correio, não houve latrocínio porque nenhum pertence da vítima foi roubado.

Os detalhes da prisão do suspeito ainda não foram divulgados.

Suspeito do crime (Foto: Reprodução)
Portal Correio

FEMOCS Nova Palmeira começa nesta sexta-feira reunindo profissionais e estudantes do Litoral e Seridó da Paraíba

Evento será realizado até o próximo domingo com atividades culturais, práticas físico-esportivas e terapias integrativas
Imagem: Divulgação
Femocs Nova Palmeira
Começa na noite desta sexta-feira (31) o Festival de Movimento, Corpo, Sabores e Sons – FEMOCS Nova Palmeira, evento que reúne profissionais e estudantes do Litoral e Seridó Oriental da Paraíba na promoção de oficinas nas áreas das práticas físico-esportivas, atendimentos com terapias integrativas e atividades culturais. Todas acontecerão até o próximo domingo (02 de junho) e prometem movimentar a cidade e municípios vizinhos. A abertura acontecerá às 19h30, no Espaço Cultural Professora Leuzinha, com a presença de moradores de Nova Palmeira, de cidades circunvizinhas e representantes das instituições organizadoras.

O evento é uma realização da Rede Paraíba em Movimento (RPM), vinculada a Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários da Universidade Federal da Paraíba (PRAC/UFPB), Prefeitura de Nova Palmeira e Centro de Educação Popular (CENEP).

A professora e coordenadora do FEMOCS e da Rede Paraíba em Movimento (RPM), Dilma Brasileiro, disse que a realização do FEMOCS Nova Palmeira e sua expectativa de sucesso se devem à parceria exitosa entre as instituições realizadoras, que apostaram na promoção do evento desde a sua idealização.   

“O apoio das instituições foi de fundamental importância para a realização do FEMOCS Nova Palmeira. Isso mostra que, com organização e vontade de fazer, é possível estruturar um grande evento mesmo com pessoas trabalhando a uma distância de quase 250 quilômetros entre as cidades de Nova Palmeira e João Pessoa, onde está a equipe da PRAC/UFPB”, declarou Dilma Brasileiro. 

O objetivo do FEMOCS Nova Palmeira é a promoção da saúde associada ao lazer físico-esportivo e cultural. Nesta edição, o Festival terá como base as práticas integrativas/holísticas, vocações do município que agradam moradores e atraem visitantes.

Entre as oficinas que serão realizadas estão Yoga para Mulheres; Mantra; Jogos e Dança para Idosos; Alimentação Saudável; Yoga Dance; Florais e Confecção de Ecobags. Na parte de dança será realizada também a oficina de Ballet Clássico para professores, ministrada por Eduardo Cezário, profissional de Educação Física e integrante da American Youth Ballet Company (Estados Unidos).

E para a criançada, o FEMOCS Nova Palmeira preparou a “Corrida de Atletinhas”, que reunirá crianças de 06 até 11 anos de idade, moradoras do município e de outras localidades próximas. As inscrições são gratuitas para todas as oficinas. Confira agora programação do FEMOCS Nova Palmeira.

PROGRAMAÇÃO FEMOCS – NOVA PALMEIRA

PROGRAMAÇÃO DE ABERTURA
31/05/2109 - SEXTA-FEIRA
HORA; 19h30
LOCAL: Espaço Cultural Professora Leuzinha
Apresentação de Mantras
Iogue Diana Barbosa
Boas-vindas das autoridades
CENEP, UFPB, Prefeitura de Nova Palmeira
Apresentação de Ballet Clássico
Bailarino Eduardo Cezário
Apresentação Musical
Apresentação dos cantores Eduarda Marinho, Teresa Liandra e Luan Cândido
Homenagem a Adonías Gomes de Medeiros
Apresentação do poeta Joãozinho
Teatro: “A Feira”
Companhia de Teatro do Serviço de Convivência
Feirinha de Artesanato

OFICINAS
SÁBADO – 01/06/2019
OFICINA
HORÁRIO
LOCAL
MINISTRANTE/
MONITOR
NÚMERO DE VAGAS
MANHÃ
Corridinha de Atletinhas
7h
Praça de Eventos “O Cirilão”
Luana Silva
Jhonatha Ferreira
Mayara Rodrigues
100
Ballet Clássico
8h
Casa de Balé
(CENEP)
Eduardo Cezário
20
Yoga Dance
8h
Esc. Mun. Iran Coelho Dantas
Mônica Rodrigues
20
Florais do Seridó: Florsol
10h
Centro Terapêutico do CENEP
Mônica Heyoan
20
Alimentação Saudável
10h
Sala de Meditação
(CENEP)

Débora Dantas
25
Confecção de Ecobags
10h
Esc. Mun. Iran Coelho Dantas
Maria José do Prado
15
TARDE
Yoga para mulheres
14h
Escola Municipal Iran Coelho Dantas
Edneia Mangabeira
20
Jogos e Dança para Idosos
14h
CRAS
Luana Silva
Jhonatha Ferreira
Mayara Rodrigues
20
Oficina de Mantras
14h
Espaço Cultural Prof.ª Leuzinha (CENEP)
Diana Barbosa
20
Trilha para o grupo de visitantes
16h
Serra das Porteiras
Grupo Rastros e Pegadas

30



NOITE

Desfile de Ecobags
20h
Beco da Cultura

Aberto
Aulão de Zumba
20h10
Sabrina Medeiros
Forró Pé de Serra
20h30
Banda Matutos do Forró

ATENDIMENTOS
DOMINGO – 02/06/2019

Trilha para os visitantes
7h
Artes Rupestres
Grupo Rastros e Pegadas
30
Visita a Mina de Quartzo Rosa
8h
Mina de Quartzo Rosa
Grupo Rastros e Pegadas
30
Visita a Mina do Caranguejo
8h30
Mina do Caranguejo
Grupo Rastros e Pegadas
30
Florais Florsol (15 min. cada)
10h
Centro Terapêutico do CENEP
Mônica Heyoan
08
Reiki
(30 min. cada)
10h
Centro Terapêutico do CENEP
Priscila
Dantas
03
Fitoterapia e Aurículo (20 min. cada)
10h
Centro Terapêutico do CENEP
Edson
Camargo
05
Massagem (30 min. cada)
10h
Centro Terapêutico do CENEP
Alicia Lima
03
Barra de Access (30 min. cada)
10h
Centro Terapêutico do CENEP
Karoline Marques
03

Assessoria Femocs