Rádio Cenecista de Picuí

VÍDEOS, FOTOS E MATÉRIAS TAMBÉM NO INSTAGRAM

SITE OFICIAL DA PREFEITURA DE NOVA PALMEIRA

sábado, 27 de julho de 2019

PMJP rebate MPF, nega problemas na Bica e anuncia perícia

MPF aponta que a elefanta tem problemas de saúde e que o parque não tem estrutura para que ela tenha conforto e segurança
Foto: Divulgação/Dayse Euzébio 
Elefanta Lady foi explorada por circo durante 40 anos
A Secretaria de Meio Ambiente de João Pessoa (Semam) anunciou que fará perícia própria para avaliar as condições da elefanta Lady no Parque da Bica, em João Pessoa. A Semam disse que a imprensa teve acesso primeiro aos resultados divulgados pelo Ministério Público Federal (MPF), de que o animal sofre maus-tratos, e aguarda ser notificada oficialmente sobre o caso.

Os detalhes do documento do MPF apontam que a elefanta tem problemas de saúde e que o parque não tem estrutura para que ela tenha conforto e segurança.

O secretário da Semam Abelardo Jurema Neto discorda que o animal sofra maus-tratos, mas confirma que ela tem uma inflamação, conforme apontado pelo MPF. “A elefanta possui uma inflamação, não no grau que foi alarmado pelo MPF, mas a Bica tem condições de cuidar dela. Fazemos de tudo para proteger a fauna e a flora do parque”, afirmou Neto.

Em nota, a Prefeitura de João Pessoa disse que a divulgação do documento do MPF causou “estranhesa” e negou que os animais da Bica sejam negligenciados. “O Parque Zoobotânico Arruda Câmara (Bica) tem tradição em acolher animais que são vítimas do tráfico e que sofreram maus tratos. Não compramos, não leiloamos e não recebemos animais que têm condições de voltar à natureza”.

Segundo a prefeitura, Lady está desde 2013 sob a responsabilidade da PMJP, num recinto construído especialmente para ela, com 2.500 metros quadrados (m²). “Todos os dias dois profissionais, cuidadores de animais, fazem o acompanhamento de Lady, que recebe uma dieta balanceada e tratamento médico com equipe de veterinários. Diariamente, ela é alimentada com 90 kg de capim, 25 kg de frutas e 3 kg de ração”, explicou.

Lady é originária da floresta tropical da Índia e nasceu em cativeiro. Por causa dessa condição, a elefanta precisa sempre de tratadores e de ser alimentada. Se for solta em qualquer ambiente, não vai sobreviver, por ser um animal que já nasceu em cativeiro. Também por essa condição, da vida no cativeiro, Lady precisa ter as unhas das patas cortadas periodicamente. “Por essa razão ela se encontra com uma inflamação nas duas patas”, disse a PMJP.

“Para que o tratamento seja feito, é preciso a atuação do primeiro cuidador de Lady – única pessoa que consegue se aproximar do animal, sem que ela esteja isolada. Como ele não teve como vir a João Pessoa, está sendo providenciada a compra de um brete, equipamento que isola Lady e oferece condições para que qualquer veterinário faça o tratamento”, detalhou a prefeitura, em nota.

O diretor administrativo do parque, Jair Azevedo, assegura que os dados divulgados no laudo pericial não condizem com a realidade, mas ele ainda aguarda a notificação oficial do Ministério Público sobre o caso.

Portal Correio

Nenhum comentário:

Postar um comentário