Rádio Cenecista de Picuí

VÍDEOS, FOTOS E MATÉRIAS TAMBÉM NO INSTAGRAM

SITE OFICIAL DA PREFEITURA DE NOVA PALMEIRA

quarta-feira, 22 de janeiro de 2020

Família tem casa inundada por água e lama e perde móveis após fortes chuvas, em Campina Grande

Chuvas duraram cerca de duas horas e provocaram alagamentos, desabamentos e acidentes de trânsito na tarde desta terça-feira (21). Não houve registro de feridos, diz Defesa Civil

Uma grossa camada de lama se alojou em cima
do piso de residência de Campina Grande
Foto: Reprodução/TV Paraíba
Uma família teve a casa inundada por água e lama e perdeu a maioria dos móveis após fortes chuvas na tarde desta terça-feira (21), em Campina Grande. Chuvas que duraram cerca de duas horas provocaram alagamentos, desabamentos e acidentes de trânsito. Segundo informações do Corpo de Bombeiros e Defesa Civil, não há registros de feridos.

A casa da família que fica no bairro Universitário ficou alagada e com muita lama após as chuvas. Além da grande quantidade de água, o que agravou a situação neste caso foi uma construção que fica atrás da residência e toda a água que passou pela obra foi direcionada para a casa com muita terra.

A lama atingiu carro, moto, diversos móveis, eletrodomésticos, notebook, além de brinquedos e roupas causando prejuízos à família. Durante as chuvas os familiares ainda tentaram colocar a moto em cima de uma cadeira para tentar proteger o motor, mas o nível da água estava muito elevado. A geladeira também foi colocada em cima de outro móvel na intenção de protegê-la, mas foi atingida.

Uma grossa camada de lama se alojou em cima do piso da casa. No quintal da residência uma parede foi derrubada devido a pressão da água, o que aumentou ainda mais a quantidade de água e areia que entrou na casa.

A dona da casa relatou à TV Paraíba que não tinha como saber a proporção do prejuízo. "A gente não tem nem noção do que perdeu. Foram duas geladeiras, um notebook da minha filha, tem esse quarto aqui que perdeu duas camas, o guarda-roupa, a cama dela, uma penteadeira, tudo que ela tem. O que sobrou, acho que nada."

"A gente trabalha pra ganhar um trocado, pra sobreviver... Quando eu cheguei ontem do trabalho fiquei em desespero porque não sabia o que fazer. Fiquei só olhando. Porque quando a força da natureza vem a gente não pode impedir", relatou a dona da casa.

G1 PB

Nenhum comentário:

Postar um comentário