Rádio Cenecista de Picuí

VÍDEOS, FOTOS E MATÉRIAS TAMBÉM NO INSTAGRAM

quinta-feira, 9 de abril de 2020

Defensor público aposentado da Paraíba é morto a tiro em assalto na saída de condomínio em PE

Levi Borges de Lima, de 72 anos, foi baleado durante um assalto na saída do condomínio onde mora a filha, em Cabo de Santo Agostinho, e morreu

Levi Borges, de 72 anos, atuou por mais de 30 anos
como defensor público da Paraíba - Foto: Divulgação/CMJP
O defensor público da Paraíba aposentado e advogado, Levi Borges de Lima, de 72 anos, morreu após ser atingido por tiro no início da tarde desta quinta-feira (9) na saída de um condomínio na praia do Paiva, na cidade de Cabo de Santo Agostinho, em Pernambuco.

De acordo com informações da Defensoria Pública do Estado da Paraíba (DPE), Levi Borges foi abordado por um assaltante em frente ao condomínio onde a filha mora. Na abordagem, ele foi baleado, socorrido por familiares para uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA), mas não resistiu aos ferimentos.

De acordo com a Defensoria Pública do Estado da Paraíba, Levi Borges havia se aposentado do cargo no fim de 2019 e estava visitando a filha, que mora no estado vizinho. A DPE emitiu uma nota em que "lamenta profundamente o trágico falecimento do defensor público aposentado e professor universitário".

"Defensor público por mais de 35 anos, Levi ingressou na Instituição ainda como advogado de ofício e atuou por muitos anos na comarca de Santa Rita. Também foi vereador nos anos 1970, professor universitário do curso de Direito e presidiu o extinto Sindicato dos Defensores Públicos do Estado da Paraíba. Ele estava aposentado do cargo de defensor público desde o final do ano passado", informa a nota da DPE-PB.

O governador da Paraíba, João Azevêdo, lamentou a morte do advogado no seu perfil pessoal em uma rede social. "Nosso abraço e solidariedade à família nesse momento de dor. Levi Borges deixa grandes serviços prestados à sociedade paraibana", publicou.

O Centro Universitário de João Pessoa (Unipê), onde o advogado atuou como professor por 18 anos também lamentou a morte. "O Centro Universitário de João Pessoa – Unipê externa o seu profundo pesar pelo falecimento do advogado e professor Levi Borges Lima, que atuou como docente na Instituição por 18 anos, de 2000 a 2018".

A Câmara de Vereadores de João Pessoa (CMJP) também emitiu uma nota de pesar, tendo em vista que Levi Borges exerceu o cargo de vereador na capital paraibana na década de 1970. "Pessoa respeitada e bem quista no segmento da advocacia, judiciário, político e da sociedade pessoense como um todo, Levi deixa, com sua partida prematura, um sentimento de revolta pela violência que lhe vitimou, além da tristeza que representa seu falecimento".

G1 PB

Nenhum comentário:

Postar um comentário