Rádio Cenecista de Picuí

VÍDEOS, FOTOS E MATÉRIAS TAMBÉM NO INSTAGRAM

quinta-feira, 28 de maio de 2020

Novo decreto vai ser mais rígido e terá plano de retomada econômica na PB

João Azevêdo assinou nota conjunta com prefeitos da Grande João Pessoa, que concentra a maior parte dos casos, nesta quinta-feira

As medidas restritivas contra o avanço da Covid-19 nas cidades da Grande João Pessoa, que concentra a maior parte dos casos e mortes pela doença na Paraíba, vão ser mais rígidas a partir do próximo decreto estadual, conforme anunciaram os prefeitos de cinco cidades e o governador João Azevêdo (Cidadania) em uma nota conjunta publicada nesta quinta-feira (28).

O último decreto com as medidas restritivas têm validade até o domingo (31) e o novo decreto deve ser publicado até o final da semana, passando a valer a partir de 1º de junho. Segundo a nota conjunta, o próximo decreto estadual deve trazer a primeira versão do plano de retomada gradual da atividade econômica.

A nota foi elaborada após uma reunião por videoconferência feita entre o governador e os prefeitos das cidades de João Pessoa, Santa Rita, Bayeux, Cabedelo e Conde, após uma avaliação do cenário epidemiológico da Covid-19 com aumento significativo no número de casos e óbitos.

Mapa: Diogo Almeida/G1 Fonte: SES
“Ficou decidido pela necessidade de medidas conjuntas mais rígidas para conter a evolução da contaminação, além de assegurar o atendimento integral à população na rede de saúde”, diz o texto do documento.

Durante a reunião, os gestores também decidiram sobre quais devem ser as primeiras medidas de flexibilização da atividade econômica, que vão ser adotadas de acordo com a evolução do quadro em cada município, em dadas que serão oportunamente anunciadas.

“As prefeituras terão autonomia para fazer essa flexibilização, observando todas as recomendações apontadas em cada fase do plano estadual de retomada, assim como os seus respectivos impactos sobre o controle da crise de saúde, assegurando a progressiva superação da mesma”, diz o texto.

G1 PB

Nenhum comentário:

Postar um comentário