Rádio Cenecista de Picuí

VÍDEOS, FOTOS E MATÉRIAS TAMBÉM NO INSTAGRAM

SITE OFICIAL DA PREFEITURA DE NOVA PALMEIRA

segunda-feira, 20 de julho de 2020

Polícia resgata nove cobras em um dia na Grande João Pessoa

Polícia informou que há grande possibilidade de novos aparecimentos de serpentes em ambientes urbanos

Um dos animais resgatados na Grande JP - Foto: Divulgação/PM
O Batalhão de Polícia Ambiental (BPAmb) resgatou nove cobras, nesse domingo (19), nas cidades de João Pessoa, Bayeux e Cabedelo. A maior parte das serpentes era da espécie jiboia (Boa constrictor).

Uma delas, segundo a polícia, apareceu na sala da casa de uma idosa, no bairro de Mangabeira, na Zona Sul da Capital. Os policiais do BPAmb foram até a residência, fizeram o resgate e soltaram o animal em seu habitat natural. De acordo com a Polícia Militar, a soltura dos animais ocorre em matas densas, longe de onde foram encontrados.

Foram quatro casos em João Pessoa, três em Bayeux e dois em Cabedelo. A polícia não especificou em quais bairros ocorreram todos os resgates. No total, o domingo teve 11 chamados de cobras aparecendo em ambientes urbanos, mas em dois deles, nos bairros de Tambiá e Água Fria, na Capital, as serpentes fugiram antes da chegada do BPAmb, já que as pessoas perderam de vista os animais.


Possibilidade de novos casos
Conforme a PM, como a segunda-feira (20) começou alternando entre chuvas e sol, há grande possibilidade do aparecimento de serpentes em ambientes urbanos, já que são considerados “animais de sangue frio” (aqueles que não são capazes de regular a temperatura do próprio corpo).

Na primeira quinzena de julho, foram 32 cobras resgatadas em ambientes urbanos, na Paraíba.

Orientações
O Batalhão de Polícia Ambiental orienta a população para os procedimentos que devem ser feitos, caso se deparem com os animais. O primeiro passo é jamais tentar pegar o animal. O segundo é ligar para a PM, através do número 190. O terceiro é ficar mantendo o contato visual para evitar que ela fuja para um local mais perigoso, sem ser resgatado. Quem tenta matar os animais, além do risco que isso traz, pode responder pelo crime do artigo 29 da lei Nº 9.605, cuja pena é de detenção de seis meses a um ano e multa.

Portal Correio

Nenhum comentário:

Postar um comentário