Rádio Cenecista de Picuí

VÍDEOS, FOTOS E MATÉRIAS TAMBÉM NO INSTAGRAM

quinta-feira, 13 de agosto de 2020

Homem é preso suspeito de matar esposa estrangulada, na PB; 'Se disse viúvo e sorriu', diz delegado

Durante depoimento, o suspeito se manteve calado até que, quando questionado sobre seu estado civil, informou que era viúvo e sorriu, segundo delegado

Jovem foi encontrada morta dentro de casa, no Centro
de Monteiro, PB - Foto: Arquivo Pessoal/Edvaldo José

Um homem de 35 anos suspeito de matar a esposa, de 21 anos, no município de Monteiro, no Cariri paraibano, foi preso na manhã desta quinta-feira (13) na mesma cidade. De acordo com a Polícia Civil, durante quase todo o depoimento, o suspeito se manteve calado. "Ao ser perguntado pelo estado civil, ele se disse viúvo e sorriu, desdenhando do crime cometido", relatou o delegado da 14ª Delegacia Seccional de Polícia Civil da Paraíba, Gilson Duarte.

Segundo o delegado, as investigações mostram que Kleane Ferreira do Nascimento foi morta por estrangulamento. A jovem de 21 anos foi encontrada morta dentro de casa no dia 19 de julho, por um amigo do marido, em avançado estado de decomposição.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, a jovem tinha reatado seu relacionamento há poucos dias. O término havia acontecido por conta de ciúmes do companheiro, que acabava gerando brigas constantes entre os dois, segundo relatos de familiares à polícia. Ainda conforme os familiares, o relacionamento tinha sido reatado no dia 15 de julho após muito insistência do companheiro.

Segundo informações do delegado Jorge Luiz ao G1, dias antes do crime eles haviam ido passear em um açude da cidade, lá ingeriram bebida alcoólica e o suspeito teve uma crise de ciúmes e chegou a tentar afogar a vítima.

No dia em que o corpo da vítima foi encontrado, o suspeito mandou uma mensagem para um amigo contando que tinha matado a mulher. O suspeito estava foragido desde o dia 19 de julho e, após a prisão, está à disposição da Justiça.

Feminicídio é o assassinato contra uma mulher cometido devido ao fato de ela ser mulher ou em decorrência da violência doméstica. Foi inserido no Código Penal como uma qualificação do crime de homicídio em 2015 e é considerado crime hediondo.

G1 PB 

Nenhum comentário:

Postar um comentário