Rádio Cenecista de Picuí

VÍDEOS, FOTOS E MATÉRIAS TAMBÉM NO INSTAGRAM

SITE OFICIAL DA PREFEITURA DE NOVA PALMEIRA

quarta-feira, 19 de agosto de 2020

Saiba o que fazer para evitar punições ao achar animais silvestres

Interessados em devolver os animais à natureza devem ligar para o telefone 3218-7222, que a equipe do BPAmb vai buscar os animais

Na segunda-feira (17), foi feita a entrega voluntária
de uma capivara que estava sendo criada como animal
doméstico, na cidade de Sapé Foto: Divulgação/Secom-PB

O Batalhão de Polícia Ambiental (BPAmb) orienta como a população pode fazer a entrega voluntária de animais silvestres sem ter que enfrentar punições previstas pela legislação ambiental brasileira. Os interessados em devolver os animais à natureza devem ligar para o telefone 3218-7222, que a equipe do BPAmb vai até o local buscar os animais.

A guarda ou posse de animais em cativeiro ou depósito é crime, com pena de seis meses a um ano de prisão e multa que pode chegar a R$ 5 mil, caso esteja na lista de ameaça de extinção. A entrega voluntária, além de contribuir com a natureza, vai evitar as penalidades.

Nessa segunda-feira (17), foi feita a entrega voluntária de uma capivara que estava sendo criada como animal doméstico, na cidade de Sapé. A espécie deve habitar em florestas, onde costumam roer troncos de árvores e até pedras. É um animal de grande porte, com pelagem grossa e acastanhada, e pode chegar a pesar 100 kg.

Segundo o homem que fez a entrega voluntária, ele encontrou o animal machucado há algum tempo e resolveu criar, inclusive deu o nome de “mel” à ela. A capivara, apesar de estar saudável, vinha sendo alimentada de forma inadequada, comendo pão e restos de comida.

Ela está na sede do Batalhão de Polícia Ambiental e será solta nesta terça-feira (19), na Mata do Buraquinho, para que possa encontrar famílias de capivaras que existem no local e assim se readaptar à rotina de animal silvestre, sem risco de ser caçada, já que a mata fica na área onde está localizado o BPAmb.

Não soltar por conta própria

Quem planeja soltar os animais na natureza por conta própria, pode colocá-los em um risco bem maior do que estava tendo em ser criado em cativeiro, alerta o Batalhão de Polícia Ambiental. É preciso que os animais passem por uma reabilitação e sejam soltos em local adequado, para não introduzir a espécie em um local que não pertence à região em que ela vive, o que causar até um desequilíbrio no meio ambiente.

Portal Correio

Nenhum comentário:

Postar um comentário