Rádio Cenecista de Picuí

VÍDEOS, FOTOS E MATÉRIAS TAMBÉM NO INSTAGRAM

quinta-feira, 17 de setembro de 2020

Jair Bolsonaro entrega Complexo Solar de Coremas, chama paraibanos de amigos e ironiza sobre proposta de 'taxar o Sol'

O evento teve duração de quase uma hora. Teve música e uma lâmpada foi acesa simbolizando a inauguração. O setor de energia elétrica vai investir até 2025, R$ 7 bilhões, na Paraíba

Jair Bolsonaro entrega Complexo de energia Solar em Coremas, na Paraíba - Foto: Reprodução/redes sociais

Durante entrega do Complexo Solar de Coremas (Usina Fotovoltaica Coremas III), no município de Coremas, no Sertão da Paraíba, no início da tarde desta quinta-feira (17), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chamou os paraibanos de amigos e ironizou sobre a proposta que ficou conhecida como 'taxar o Sol', que seria uma ideia da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para reduzir incentivos para geração de energia renováveis.

"Há poucos meses, apareceu um fantasma em nosso meio, o pessoal queriam taxar o Sol... (risos). Obviamente Nós sabemos que as agências são independentes e tem um valor muito importante para nós do Brasil. Logicamente conversando com o ministro da Aneel e chegou a conclusão que essa proposta, até 22, que nós vamos estar no governo, não será posta em prática, não haverá então a taxação do Sol", discursou.

Em um discurso curto, menos de cinco minutos, Jair Bolsonaro ainda disse que o Brasil é o país que mais preserva o meio ambiente. O evento teve duração de quase uma hora. Teve música e uma lâmpada foi acesa simbolizando a inauguração. O setor de energia elétrica vai investir até 2025, R$ 7 bilhões na Paraíba. Assim como vem ocorrendo nas visitas em todo País, o presidente Jair Bolsonaro e muitas pessoas que estiveram na solenidade não seguiram um dos protocolos de segurança sanitária: o uso de máscara.

Além de deputados paraibanos e o senador do MDB, José Maranhão, que apoiam o presidente, estiveram presentes o Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, Augusto Heleno (Ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional) e ministro Luiz Eduardo Ramos (da Secretaria de Governo). A expectativa é que o Complexo gere 800 empregos no local.

ClickPB

Nenhum comentário:

Postar um comentário