Rádio Cenecista de Picuí

VÍDEOS, FOTOS E MATÉRIAS TAMBÉM NO INSTAGRAM

quinta-feira, 26 de novembro de 2020

‘Barbárie de Queimadas’: PB aciona Interpol para capturar fugitivo

Eduardo dos Santos Pereira fugiu pelo portão lateral do PB1 no último dia 17 de novembro. Um policial foi afastado, suspeito de facilitação culposa

Eduardo dos Santos Pereira foi julgado em 2014
Foto: Acervo/Jornal Correio da Paraíba

A Secretaria de Estado da Segurança e Defesa Social da Paraíba vai acionar a Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e polícias de outros estados do país, além de órgãos de sistema de inteligência, como a Interpol, para recapturar o fugitivo Eduardo dos Santos Pereira, mentor do estupro coletivo e do duplo assassinato que aconteceu na madrugada do dia 12 de fevereiro de 2012, no município de Queimadas, a 130 km de João Pessoa. O caso ficou conhecido como ‘Barbárie de Queimadas’. 

Condenado a 108 anos de prisão, Eduardo fugiu da Penitenciária de Segurança Máxima Doutor Romeu Gonçalves de Abrantes (PB1), em João Pessoa, no último dia 17 de novembro. A informação sobre a emissão de um alerta nacional para as polícias de todo o país foi divulgada nessa quarta-feira (25), durante reunião de secretarias do Estado com representantes do Movimento Feminista da Paraíba. 

Segundo o secretário executivo da Segurança e da Defesa Social, Lamark Donato,  as providências da investigação da fuga já foram tomadas. Um policial penal foi afastado da função e está sob investigação por facilitação culposa e a Secretaria da Administração Penitenciária abriu um procedimento administrativo para apurar as responsabilidades e sequenciar  com punições, se for o caso. Além disso, um delegado especial foi designado para presidir as investigações. “Estamos unindo todos os esforços para buscar o fugitivo e punir os culpados. Estamos trabalhando intensamente neste caso”, disse. 

A secretária da Mulher e da Diversidade Humana, Lídia Moura, emitiu nota prestando solidariedade às mulheres que sobreviveram ao crime bárbaro, além das vítimas e famílias. “Ficamos perplexas e estamos atentas neste caso tão extremo, que afeta a todas nós. Apoiamos o Movimento Feminista e de Mulheres da Paraíba nas ações e articulações para que o fugitivo seja recapturado o mais rapidamente possível. Após a apuração dos culpados da fuga, pedimos a punição exemplar e severa”, declarou Lídia Moura. 

Entenda o caso clicando no link abaixo

https://youtu.be/1A8pNGngEvY 

Portal Correio

Nenhum comentário:

Postar um comentário