Rádio Cenecista de Picuí

VÍDEOS, FOTOS E MATÉRIAS TAMBÉM NO INSTAGRAM

quarta-feira, 11 de novembro de 2020

Chuvas no Sertão deverão ficar acima da média em dezembro e janeiro, diz especialista

Quadro será promissor para um bom inverno, com a possibilidade de armazenamento de água para abastecimento e plantio

Foto: Reprodução

Por causa da leitura atual que se tem na região central do Pacífico Equatorial, que está com a temperatura cerca de 1,7ºC abaixo da média, já é possível afirmar que se configura o início do fenômeno La Niña, de intensidade moderada.

Com o evento La Niña, o clima em várias partes do mundo começa a ser influenciado, e uma das regiões beneficiadas é o semiárido do Nordeste, que abrange cidades da PB, PE, PI, CE, RN, AL, SE, MA, BA e MG.

Segundo a Lei nº 13.568, de 21 de dezembro de 2017, Mossoró no RN é denominada a capital do Semiárido Brasileiro.

Para o Físico e meteorologista Rodrigo César, a atual situação do oceano pacífico nos permite acreditar em ótimas notícias para o mês de novembro e dezembro de 2020, além de janeiro de 2021.

Segundo ele, nunca foram registradas chuvas de forma geral em todas as regiões do estado no mês de novembro, como as que ocorreram no Cariri, Sertão e Alto-Sertão da PB.

"Em novembro de 2013 e 2014, 2018 e 2019 foram registradas chuvas de forma isolada, e em pouca quantidade. Não se tem nada na literatura, que informe chuvas como as que ocorreram agora no Sertão e Alto-Sertão". Declarou.

Essas chuvas no início deste mês se devem a uma forte frente fria que teve início no Sul da Bahia, e se estendeu até o estado do Pará.

Sertão Informado

Nenhum comentário:

Postar um comentário