Rádio Cenecista de Picuí

VÍDEOS, FOTOS E MATÉRIAS TAMBÉM NO INSTAGRAM

quarta-feira, 16 de dezembro de 2020

Sobrinho de Expedito Pereira é preso pela Polícia Civil da Paraíba após Justiça expedir mandado

Ricardo Pereira é suspeito de participação no assassinato do tio, em 9 de dezembro. Empresário foi candidato a vereador em novembro com o apoio de Expedito, mas não foi eleito

Expedito Pereira (MDB) foi prefeito de Bayeux quatro vezes
e também deputado estadual da Paraíba - Foto: Reprodução/Instagram

O empresário Ricardo Pereira, de 26 anos, já está preso na carceragem da Central de Polícia Civil da Paraíba, em João Pessoa. Ele é sobrinho do ex-prefeito de Bayeux, Expedito Pereira, e está sendo considerado suspeito de envolvimento na execução do tio, ocorrido em 9 de dezembro.

Se Inscreva no Canal do Blog NP no YouTube, onde a Paraíba é destaque

👇🏿👇🏿👇🏿

https://www.youtube.com/channel/UC_AiaIIqY22lPguWaW1isVQ/

Ele foi preso por volta das 17h desta quarta-feira (16) algumas horas depois da Justiça expedir um mandado de prisão contra ele. No documento, registra-se que as prisões temporárias são relativas ao crime de homicídio qualificado mediante pagamento ou promessa de recompensa ou por outro motivo torpe.

O advogado do empresário, Júnior Moura, confirmou a prisão. Disse que seu cliente passaria por exames de corpo de delito na Gerência de Medicina e Odontologia Legal (Gemol) e que por ora ficaria detido na própria Central de Polícia.

Júnior Moura disse ainda que ainda vai se inteirar totalmente do caso antes de conversar com Ricardo e antes de orientá-lo sobre o que falar em depoimento.

Ricardo Pereira foi candidato a vereador de Bayeux nas últimas eleições municipais, pelo PV, e foi apoiado por Expedito. Obteve 524 votos e não se elegeu, ficando na segunda suplência de seu partido.

Outras duas pessoas estão na mira da Polícia Civil. Leon Nascimento já está preso desde sábado (12). Já Gean Carlos, que chegou a prestar depoimento nessa terça-feira (15) antes de ter o mandado expedido contra ele, agora é considerado foragido.

G1 PB

Nenhum comentário:

Postar um comentário