Rádio Cenecista de Picuí

VÍDEOS, FOTOS E MATÉRIAS TAMBÉM NO INSTAGRAM

quinta-feira, 28 de janeiro de 2021

Cavalo invade lotérica, assusta clientes e vira piada na cidade de Cuité, na PB

Dono admite que teve medo em tanger o animal. "Eu sempre achei que a minha lotérica ficaria famosa por fazer um cuiteense milionário", brinca

Cavalo invade lotérica de Cuité, na Paraíba
Foto: Teones Lira de Farias

Uma cena inusitada foi registrada no município de Cuité, na Paraíba, quando um cavalo invadiu uma agência lotérica da cidade e deu um susto nas pessoas que estavam no local. O incidente foi registrado na tarde desta quarta-feira (27). O animal relinchava e se movimentava pelo local de forma agitada. Isso fez com que as pessoas, a princípio, tivessem medo de se aproximar.

Veja também: Cavalo comove a Paraíba ao ‘chorar’ depois de despedir do dono morto em acidente de moto

Proprietário da lotérica, Teones Lira de Farias, de 53 anos, brincou, depois que tudo foi resolvido:

"Eu sempre achei que a minha lotérica ficaria famosa por fazer um cuiteense milionário. No fim das contas, virou piada no estado inteiro por causa de um cavalo", comentou Teones aos risos.

O humor de Teones, contudo, contrasta com o medo que sentiu na hora. Ele explica que foi avisado pela funcionária que estava no atendimento ao público da presença do cavalo. Disse que pensou em abrir a porta para tentar tanger o animal, mas depois recuou. "Ele relinchava muito. Se eu saísse, era capaz de levar um coice", comenta.

Coube aos próprios clientes, portanto, a missão de retirar o animal. Três homens que estavam no local na hora da "invasão".

"Rapidamente viramos meme. O pessoal postando nas redes sociais que o cavalo ficou com raiva porque não conseguiu receber o dinheiro que ele queria", destacou Teones. "Uma coisa inusitada demais. Nunca achei que isso aconteceria", completa.

Teones comenta que, cinco minutos antes da entrada do cavalo na lotérica, o local estava lotado, uma fila com aproximadamente 25 pessoas. No fim, entrou quando a lotérica já estava mais vazia, com apenas três clientes. "Foi sorte. Se estivesse cheio, o risco de acidente seria maior", diz Teones.

O dono do cavalo apareceu na lotérica depois. Pediu desculpas e disse que o cavalo estava devidamente preso, mas alguém teria aberto a porteira.

"Amigos meus disseram que viram o cavalo correndo agitado pelas ruas da cidade. No fim, engraçou-se com a lotérica e resolveu ficar", finaliza Teones.

G1 PB

Nenhum comentário:

Postar um comentário