Rádio Cenecista de Picuí

VÍDEOS, FOTOS E MATÉRIAS TAMBÉM NO INSTAGRAM

quinta-feira, 13 de maio de 2021

Secretárias da Prefeitura de Nova Palmeira realizam visita de intercâmbio em Junco do Seridó

Priscila, Camila, Ilza e Jailson estiveram visitando a Escola Municipal José Mariano, no Distrito Bom Jesus, conhecendo o Projeto Zika|UEPB, no laboratório vivo de combate às arboviroses no semiárido paraibano

Foto: Divulgação

A Prefeitura de Nova Palmeira esteve representada pelas secretárias do município de Nova Palmeira, Priscila Dantas (Educação), Ilza Mendonça (Administração), Camila Maciel (Finanças) e o assessor Jailson Gomes, numa visita de intercâmbio nesta quinta-feira, 13, no município de Junco do Seridó.

As secretárias e o assessor nova-palmeirenses foram recepcionados pelo vice-prefeito Rawlisson Menses e pelas secretárias Mariana de Medeiros (Educação e Cultura), Elisandra Santiago (Administração e Finanças) e pelo secretário Arthur Araújo (Saúde), do Junco.

Foto: Divulgação

Durante a visita Priscila, Camila, Ilza e Jailson estiveram na Escola Municipal José Mariano, no Distrito Bom Jesus, conhecendo o Projeto Zika|UEPB, no laboratório vivo de combate às arboviroses no semiárido paraibano, ao lado do assessor da UEPB e engenheiro agrônomo, Walter Alves de Vasconcelos; e da pedagoga, Adriana Vasconcelos. O projeto é elaborado pela Universidade Estadual da Paraíba, e tem como coordenador geral, Cidoval Morais.

Foto: Divulgação

Os laboratórios são hortas orgânicas, planejadas com as comunidades locais para a reprodução e distribuição de plantas repelentes, medicinais e hortaliças, desenvolvidas em espaços públicos e que possibilitam a troca de saberes populares com tecnocientíficos, inovando no processo de ensino-aprendizagem vivenciado na escola e no ambiente da Saúde.

Para além dos benefícios de uma horta, os laboratórios vivos têm como objetivo oferecer um conjunto de alternativas ao controle químico de arboviroses e a promoção de uma mudança de paradigma, com a validação do conhecimento popular das comunidades sobre o uso das plantas medicinais e repelentes como um modelo de promoção da saúde, vinculando profissionais e serviços à comunidade.

Foto: Divulgação

Blog NP

Nenhum comentário:

Postar um comentário